Comi a mais gostosa do busão

Publicado em março 29, 2021
1 vote

Olá! Tenho 20 anos e 1,70. Mulato, com o corpo bem definido graças a prática de Esportes como futebol, Muay-Thai, e Natação, e sou estudante de engenharia.

O meu conto de hoje aconteceu algum tempo atrás….  A minha faculdade fica em outra cidade, moro em uma cidade do interior, e a cidade onde minha faculdade fica é a uns 120 km da minha. Com isso todos os jovens universitários da minha cidade vão em um ônibus: da minha cidade, a cidade onde fazemos faculdades. E isso é tudo que um jovem quer, né? Estar durante 2 horas de ida e volta num Ônibus cheias de gatas universitárias entre 18-26 anos.

Uma garota que me chamou atenção de cara. Uma loirinha, branquinha, baixinha, de olhos verdes com o bumbum empinado, seios médios, tímida, porém muito simpática e educada. Nas primeiras semanas, ouve apenas umas trocas de olhares, umas conversas bobas jogadas fora, mas nada que passasse disso.

Até que um dia sentamos lado a lado… E daquilo fomos de um oi, pra uma conversa despretensiosa, uma abraço, um beijo no rosto, uma passada “sem querer” de mão pelos peitinhos dela, e até uma passada de mão dela no meu pau de 17 cm. Quando percebemos já estavamos quase deixando claro o que queríamos um do outro.

Colega do busão me fez gozar gostoso com aquela buceta apertadinha

Somos de faculdades diferentes, porém na volta pra casa, todos voltamos nos mesmos lugares. E meus amigos(as), essa volta foi um teste de fogo. Passamos duas horas inteiras da volta, falando sacanagens um no ouvido do outro, desligamos as luzes dos nossos lugares e fechamos as janelas pra a gente passar despercebido. Só pelas palavras aquela gata conseguiu me deixar com o pau muito duro, ela sabia as palavras certas pra me atiçar.

Eu também dei meu contra golpe, falei no ouvidinho dela sussurrando tudo que eu queria fazer com ela, e deu pra perceber que ela se arrepiou inteira.

Pareceu que a viagem durou só 15 minutinhos. No ônibus vai muita gente, então aquela safadeza não podia passar de palavras, ou de um ou outro beijo. E que beijo… a química foi perfeita, nossas línguas se abraçavam quase como nós nos abraçávamos. O ritmo, as carícias, tudo apontava para um só caminho: meu quarto.

Chegando na minha cidade, o ponto de descida dela era umas duas antes da minha. Quando chegou, ela fez que iria se levantar, e eu puxei ela de volta no banco e disse assim no ouvido dela:

-Prometeu tem que cumprir, né? Tô louco pra fazer tudo que eu disse que faria! Ela sentada no lado da janela, deu um sorriso, mordeu o lábio e sentou. Descemos no meu ponto, e junto comigo mais umas 7 ou 8 pessoas, e ela comigo.

O pessoal lá perguntou: “Oxi ela, perdeu o ponto foi?”

Como ela é tímida, eu fui mais rápido e disse:

-Não, é porque ela tá precisando de uma apostila e eu tenho lá em casa, e tals.

Então conseguimos, caminhamos com o pessoal, e entrando na minha rua onde só tínhamos nos dois, a nossa brincadeirinha começou. Antes mesmos de entrar em casa já estávamos dando nó nas nossas línguas de novo. Entramos em casa, e já estavam todos dormindo (minha mãe e meus irmãos).

Entramos no meu quarto, e tirei aquela calça que tanto me atrapalhou no caminho inteiro. Tirei o sutiã dela, e vi aquele mamilo rosinha pela primeira vez. Deitamos na cama e lá caí de boca naqueles peitos perfeitos. Passei a língua arredor, chupei e ela já se arrepiou inteira novamente. Sem pressa nenhuma, beijei chupei o pescoço, beijei e mordi a boca, desci novamente pros seios, para as coxas, e ela se contorcendo na cama, e de lá já percebi que ela tava toda molhada.

Tirei a calcinha, e ainda provoquei ela indo pela virilha, lambi, chupei, acariciei, dei alguns beijinhos até finalmente cair de boca naquela pepequinha depilada…rosinha! Mesmo depois da viagem, muito cheirosa por sinal! (Creio que ela tomou banho na faculdade antes de me encontrar no ônibus).

Continuei chupando aquela bucetinha, dos lábios inferiores ao superior, e então no clitóris até ela esguichar. Foi a primeira vez que eu vi aquilo, o squirt ou ejaculação feminina. Aquilo me deu muito tesão. Ela ainda tentando se recuperar de gozar, se ajoelhou na cama, e começou a chupar o meu pau. E acreditem, que cena linda: aquela garota anatomicamente perfeita com o bundão empinado, chupando o meu Pau, e me olhando com desejo com aqueles olhos esmeralda.

Depois de um tempo contemplando aquela cena, levantei ela, coloquei de quatro, e coloquei o meu pau na sua buceta. Comecei bem devagar, tínhamos muito tempo, e convenhamos que foder devagar é muito gostoso.

Depois de um tempo, eu comecei a acelerar o rítmo. Comecei a bombar mais forte, e ela virava o rosto pra mim com cara de safada pedindo mais e mais, e eu continuando, até quando ela estava quase gozando… eu parei. Ela gemendo e ofegante disse:

-Eu sabia que você ia fazer isso.
-Você não cumpriu sua parte ainda. Eu respondi.

Ela tinha me prometido uma cavalgada digna de rodeio. Então eu deitei e ela colocou aquelas pernas lindas em volta da minha cintura, posicionou meu pau na buceta dela e começou a cavalgar. E que cavalgada, ela não tava mentindo. Aquela bunda perfeita rebolando no meu pau, aqueles gemidinhos tímidos, nossos corpos quentes puxando um para o outro, e aquela cara de safada me desejando, foi o ápice do meu tesão. Gozei na bucetinha dela, e ela assim que sentiu meu leitinho deu um gemido mais alto, que creio até que deve ter acordado o vizinho, ela também gozou.

Quando terminamos, deitados prontos pra dormir ela disse:
-obrigado! Você foi um príncipe. Aí eu respondi:
-Claro que eu fui um príncipe, é o mínimo por estar com uma princesa.

Ela se encheu de tesão de novo. E fizemos aquilo tudo de novo!

10188 views

Contos relacionados

Fudendo o cuzinho da empregada bunduda no banheiro de casa ... Um verdadeiro tesão!

Perdendo a virgindade: bucetinha e cuzinho

Eu lembro dos corpos suados, dos toques às escondidas e dos beijos atrás da Faculdade.  Lembro da primeira vez que tu tocou nas minhas tetas; tu colocou meus mamilos entre teus dedos e apertou com...

LER CONTO

Comi a passageira novinha do aplicativo

Oi a todos me chamo, Alessandro(*), tenho 40 anos, casado e sou fissurado por mulheres jovens. Tive a ideia de começar a dirigir carros de app, falei pra minha esposa que era pra aumentar a renda mas...

LER CONTO

Noite de Loucuras: realizamos uma ménage

Felipe(*) passou os últimos três anos tentando me convencer. Devagar, fui entendendo a ideia, às vezes difícil de assimilar por nós mulheres, de que a aventura seria apenas diversão, nada mais. ...

LER CONTO

Para Os Sacanas, todo dia é dia de sol... Dona Maria e Aninha pegando um bronze e Carlinhos só de olhos nas duas de topless...

Comi a minha cliente

Olá! Me chamo Gabriel (nome fictício), vou contar como trazei com minha cliente. Sou moreno claro, 34 anos e casado, tenho um pequeno provedor de internet no meu bairro e dentre alguns clientes a...

LER CONTO

Minha gata dando a xana para o cliente da pousada

Eu e minha esposa curtimos uma praia naturista.... já fomos em varias.... sempre tive vontade de fazer sexo a três, com outro homem.. sempre me excito quando vejo os caras doidos pela minha morena....

LER CONTO

Comi a Diarista

No meu emprego trabalho dia sim, dia não e durante a semana, nos dias de folga, fico só em casa, pois minha esposa trabalha todos os dias. Recentemente ela contratou uma diarista para limpar a...

LER CONTO

Casada dando o cuzinho pro novinho safado

Sabe aqueles fetiche que toda mulher depois dos 40 tem ? Um novinho é tudo que a gente quer pra sair da rotina. Meu marido estava viajando a trabalho e eu de papo com um novinho pra lá de safado,...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 4 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
- - - - - - - -
© 2022 - Contos eróticos → Contos Pornô com Histórias Reais de Sexo