Sou a puta que meu padastro merece

Publicado em março 27, 2020
15 votes

Me chamo, Tarsila (fictício) tenho 25 anos moro com minha mãe e o meu padrasto Anderson (fictício), um homem de 52 anos.

Sou mediana, branca e sempre tive um corpão pra pouca idade.  Minha mãe e o Anderson se conheceram quando eu tinha apenas 1 ano de nascida, em pouco tempo já estavam morando juntos.

Tudo começou quando tinha 18 anos, minha mãe super nova 37 anos e amava sair, pra ela era um desperdício ficar do lado de um homem velho. Sexo ali era uma vez e outro, muitas vezes  pelo Anderson, que sempre terminava com ela reclamando que ele parecia um cavalo na cama e que a buceta ardia toda vez.

Ficava imaginando aquela rola grossa e grande arrombando a minha buceta, já que o Anderson era um homem extremamente charmoso, braços fortes e muito atraente. Então fica imaginava ele me comendo de todo jeito, eu ainda era virgem mais já estava louca para liberar minha buceta e sentir uma rola grande e grossa.

Bom, minha mãe tinha um convite pra viajar ficaria uma semana fora, já éramos acostumados com a sua ausência, então acordei com ela e o Anderson brigando por causa da viagem, a briga foi  feia. Minha mãe pegou a mala e saiu aos gritos, nem me viu na sala.

Voltei pro quarto e fiquei lá até o Anderson bater na porta, ele havia pedido um pizza, então desci, lá estava ele com short de malha fina e um um regata falando no telefone com uma taça de vinho na mão.

Sentei e logo ele sentou do meu lado, com as pernas abertas era inevitável não olhar, dava pra ver o tamanho daquela rola, então ele começou a falar que o casamento com minha mãe não estava bem e que já havia conversado com um advogado, mais que ele continuará dando vida boa que eu sempre tive.

Vi em seus olhos lágrimas quando fui abraçar-lo, nossas bocas se encontraram, me assustei, comecei a pedir desculpas, eu estava com um short jeans e com uma camiseta branca sem sutiã, que ele também não parava de olhar.

Perdi a virgindade com meu padastro

Fingindo que nada havia acontecido, me ofereceu uma taça de vinho, então começamos a beber,  ele colocou uma musica e começamos a dançar, um esfrega aqui, outro lá e já sentia aquela rola dura entre minha bunda ,suas mãos começaram a escorrer, entre meu quadril até perto dos meus seios, aquilo realmente estava me deixando louca de tensão. Aquele cheiro de macho até o respirar dele me excita, ate que ele me virou e começou a me beijar e apertar a minha bunda, esfregando sua rola na minha buceta.

Em meio aos beijos e esfregões soltei um gemido, aquilo o deixou mais louco subimos pra o quarto enquanto ele tirava minha roupas e acariciava minha buceta.

Ele já havia percebido que eu ainda era virgem, a cada pincelada que ele dava na minha buceta ela ficava mais úmida, então ele me perguntou se realmente eu queria, mal consegui responder somente balançando a cabeça pra sim.

Então ele me deitou na cama e abriu minhas pernas e começou a chupar a minha buceta enviando a língua devagar enquanto eu rebolava em sua cara até que não aguentei e gozei, como é sou muito branca acabei ficando vermelha, de vergonha, ele deu aquele sorriso safado tirado o seu short, me pegando pela mão e me colocando pra mamar naquela rola ali.

Vi realmente o tamanho mal cabia na minha boca, então comecei. Sentia ela latejando, comecei a mamar sem dó até ele soltar um gemido e eu senti aquele porra quente escorrendo pela minha boca. Ficamos lá deitados nos beijando até o rola fica dura novamente, então ele me colocou de barriga pra cima, abriu minhas pernas e chupou novamente me fazendo ir ao céu. Quando já estava lubrificada ele veio por cima passando sua rola na minha buceta, no vai é vem até que colocou a cabeça e começou a empurrar.

Era um sentimento de dor e prazer, algo que nunca havia sentido. Sentia que minha buceta estava se rasgando, queria ela toda dentro de mim me contorcia de prazer e dor, o prazer era maior, então ele me pegou o colo e me colocou pra calvagar, então comecei cada vez mais forte nem sentia mais a minha buceta, minha mãe tinha razão, ele era um cavalo mesmo, só que agora só meu, quando ele já estava perto de gozar, pedi que ele acabasse com minha buceta de quatro, então embinei minha bunda parecendo um cadela no cio.

Me tornei  putinha do meu padastro

Enquanto ele metia com força eu sentia suas bolas batendo em minha buceta comecei a gemer mais mais até q não aguentei e soltei um grito de prazer, enquanto ele puxava meu cabelo é dizia que nunca havia comido uma buceta tão gostoso como minha, que agora era só dele eu era sua putinha, sua cadelinha que iria me enrabar sempre.

A cada metida que ele dava me deixava louca e eu pedia pra ir com mais força e mais fundo até que juntos soltamos um gozo sentia aquela porra quente escorrendo pela minha buceta.

Caímos na cama entrelaçados ficamos ali por horas a minha buceta ainda latejava está vermelha igual um pimentão, levantamos e fomos pro banho ficamos abraçados e nos beijando dormimos abraçados, pela manhã começou tudo de novo, já acordei com a rola na minha buceta, foi uma manhã incrível!

Agora sim eu sou a puta que meu padastro merece, hoje ficamos loucos pra que minha mãe viaje, para aproveitarmos a cada momento. A minha buceta é cada vez mais viciada naquela rola, na próxima conta como foi meu primeiro anal.

24480 views

Contos relacionados

Fudendo o cuzinho da empregada bunduda no banheiro de casa ... Um verdadeiro tesão!

Putinha dando o cu à três machos

Ola, atualmente tenho 35 anos. Eu sou alta, tenho 1.90, cabelos castanhos compridos, seios grandes, magra, pernas grossas e um bumbum grande e guloso. Além disso, tenho duas tatuagens, uma com uma...

LER CONTO

A coroa das tetonas gostosa

Vamos lá.... esse é meu primeiro conto! Sou um homem com 56 anos, não tenho um pau muito grande, mas o suficiente pra satisfazer uma mulher. Sou muito tarado e criativo na hora de meter. Tudo...

LER CONTO

Para Os Sacanas, todo dia é dia de sol... Dona Maria e Aninha pegando um bronze e Carlinhos só de olhos nas duas de topless...

Liberei meu cuzinho pra geral

Meu nome é Mara(*), sou cristã, casada, 22 anos, sou baixinha bunda grande, seios pequenos, greluda com um tesão na buceta enorme, meu marido tem 30 anos e vive querendo comer meu cuzinho, mas não...

LER CONTO

Dei meu cu para 3 em uma noite a pedido do meu namorado

Eu me casei jovem, depois de 7 anos me separei. Então conheci um homem um pouco mais velho que eu, Roberto*, ele tinha 49 anos eu com 27 na época. Eu amo sexo anal, Roberto também, e para...

LER CONTO

Meu amante gostoso

Me chamo Eduarda (nome fictício), tenho 26 anos, morena, 1,57 de altura, 57 kg, bunda e peito bem proporcional... Sou casada a seis anos e a esse meio tempo meu esposo viajava muito e acabei...

LER CONTO

Safada do pauzudo

Boa noite, me chamo Sueli(*), tenho 39 anos sou  e sou casada a 20 anos. Ha uns 4 anos meu marido me confidenciou que ele teria uma fantasia , ai ai....rsrs. Fui perguntar qual seria a fantasia,...

LER CONTO

Uma foda com a colega do trabalho

Trabalho em uma empresa e sempre tive tesão pelas minhas colegas de trabalho, inclusive já tive vários relacionamentos aqui, mas entre muitos sempre tem os que mais marcam, seja pela mulher ou pelo...

LER CONTO

1 - Comentário(s)

  • Felipe 05/06/2021 00:19

    Sou louco pelo incesto mas nunca pratiquei. Quero contato com casais ou vc que gosta de exibir sua esposa sua mãe sua irmã sua filha ou enteada maior de idade pra putaria com respeito de limites de cada um na chamada de vídeo rápida ou por fotos. Sou coroa quase cinquentão, saudável, honesto e educado não sou super em nada sigilo total e discrição, casais recém casados ou noivos. xxx

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 2 + 5 = ?
Deixe sua imaginação aflorar com os melhores contos eróticos reais do Brasil. Contos Picantes e Sensuais com textos bem formulados, com uma leitura fácil e agradável. São centenas de contos adultos grátis da melhor qualidade com fotos amadoras das histórias de sexo.
- - - - - - - -
© 2022 - Contos eróticos → Contos Pornô com Histórias Reais de Sexo